quinta-feira, 22 de junho de 2017

SABUGUEIRO - Sambucus sp (todas as espécies)

Germinação e cultivo de SABUGUEIRO (Sambucus nigra e outros)

As sementes de sabugueiro têm uma profunda dormência dentro delas, que requer um certo grau de paciência para superar mas é geralmente bastante fácil de obter elevados níveis de germinação se os procedimentos corretos são.

Prepare primeiro um substrato (pode ser uma mistura de perlite, areia e vermiculita. O substrato escolhido precisa estar úmido (mas não molhado), se ao apertar o substratos sai água, é que está muito molhado e sua sementes podem se afogar e morrer.

Misture as sementes no substrato, tendo certeza de que tem suficiente volume de material para manter as sementes separadas. Coloque a mistura de sementes em um saco plástico transparente (sacos para freezer, tipo sacos zip-lock).


Escreva a data no saco para que você saiba quando o pré-tratamento foi iniciado.

As sementes primeiro precisam de um período de pré-tratamento de aquecimento e precisam ser mantidos em temperaturas de 20 Celsius por um período de pelo menos dez semanas - não é crítico se ele dura uma semana ou duas mais do que isso. Durante este tempo certifique-se que o substrato  não seque em qualquer fase ou ele será ineficaz!

Depois as sementes necessitam de um período de frio para quebrar a parte final da dormência, isso é facilmente alcançado colocando o saco na geladeira (q 4 graus Celsius) durante pelo menos catorze semanas.  É perfeitamente possível que as sementes germinem no saco a estas temperaturas quando eles estão prontos a fazê-lo, nesse caso basta retirar do saco e cuidadosamente planta-las.

Quando o período de pré-tratamento tenha terminado a semente deve estar pronto para ser plantadas. Pequenas quantidades podem ser semeadas em vasos ou bandejas cheias de sementes com um composto de boa qualidade e cubra com uma fina camada de composto não mais de 1 cm de profundidade. 


Não exponha as sementes semeadas recentemente a altas temperaturas (acima de 25 graus Celsius). Manter as mudas bem regada e livre de plantas daninhas.

O crescimento no primeiro ano é geralmente entre 20 e 50 cm em função do tempo de germinação e técnicas culturais e desenvolvimento de mudas são normalmente sem problemas. Deixe crescer as mudas por 1 ou 2 anos antes do plantio em uma posição permanente.

terça-feira, 20 de junho de 2017

TILIA

As sementes de Tilia têm uma profunda dormência dentro delas, a germinação requer um grau de paciência mas é bastante fácil de obter elevados níveis de germinação se os procedimentos corretos são seguidos.

Prepare primeiro um substrato (pode ser uma mistura de perlita, areia e vermiculita) para colocar as sementes. O substrato escolhido precisa estar úmido (mas não molhado!). Misture as sementes no substrato, tendo a certeza de que a tem suficiente volume de material para manter as sementes separadas.

Coloque a mistura de sementes em um saco plástico transparente (sacos tipo  zip-lock). Escreva a data no saco para que você saiba quando o pré-tratamento foi iniciado.

As sementes primeiro exigem um período de pré-tratamento de aquecimento e precisam ser mantidos em temperaturas de 20 grados Celsius por um período de pelo menos 16 semanas (não é crítico se ele dura uma semana ou duas mais do que isso). Durante este tempo certifique-se de que o substrato utilizado não seque em qualquer fase ou ele será ineficaz!
 

Depois as sementes necessitam de um período de frio para quebrar a parte final da dormência, isso é facilmente alcançado colocando o saco na geladeira a 4 graus Celsius, durante pelo menos 16 semanas. É perfeitamente possível que  as sementes germinem no saco na geladeira, se assim for, basta retirar do saco e cuidadosamente planta-las.

Quando o período de pré-tratamento tenha terminado as sementes estarão  prontas para ser plantadas. As mesmas podem ser semeadas em vasos plásticos descartáveis ou bandejas, usando um substrato para mudas de boa qualidade e cobrindo com uma fina camada do mesmo de não mais de 1 cm de profundidade. 


As sementes não germinadas podem ter todo o processo repetido novamente para ativar mais sementes a germinar. 


Não exponha as sementes semeadas recentemente a altas temperaturas (acima de 25 graus Celsius). Manter as mudas bem regadas e livre de plantas daninhas. O crescimento no primeiro ano é normalmente entre 10 e 50 cm em função do tempo de germinação e técnicas culturais e o desenvolvimento de mudas normalmente não apresenta problemas.

sábado, 17 de junho de 2017

ÁRVORE DE JUDAS - ÁRVORE DO AMOR - OLAIA - Cercis siliquastrum

A olaia ou árvore-de-judas ou ainda árvore do amor (Cercis siliquastrum) é uma árvore pequena com 10 a 15 m de altura, nativa do sul da Europa e sudoeste asiático, comum na Península Ibérica, sul de França, Itália, Grécia e Ásia Menor, que forma uma árvore baixa com uma copa achatada. No início da primavera fica coberta com uma profusão de flores arroxeadas, que aparecem antes das folhas. 
 
As folhas são reniformes e caducas. As flores são comestíveis e têm um sabor acidulado. Podem ser comidas em saladas. A árvore era frequentemente incluída em herbários dos séculos XVI e XVII.
 
Diz-se que foi nesta árvore pequena e com poucos ramos que Judas Iscariotes se enforcou após ter traído Cristo, mas o seu nome poderá também derivar de "árvore da Judeia", nome da região onde a árvore era comum.

GERMINAÇÃO 

Pre-tratamento

IMPORTANTE: Sem o pre-tratamento é provável que 10% ou menos do que as sementes germinem!

Coloque as sementes em um recipiente à prova de calor e despeje água quente quase fervente e deixe de molho entre 24 horas. As sementes que tem sido tratadas com êxito terão inchado cerca de 2 a 3 vezes o seu tamanho anterior. Remova todas as sementes inchada já que estas serão danificados por novos tratamentos. Estas sementes devem ser colocados em um saco plástico e colocado na geladeira para armazenamento temporário. O tratamento de água quente pode ser repetido até 3 vezes, tornando a água um pouco mais quente de cada vez.

Agora as sementes necessitam de um período de frio para quebrar a parte final da dormência, isso é facilmente feito colocando as sementes com um mix de drenagem livre úmido (perlita ou areia de rio) colocando o saco na geladeira durante pelo menos 1 semana. É perfeitamente possível que as sementes germinem no saco mesmo na geladeira, nesse caso basta retirar as sementes germinadas do saco e cuidadosamente planta-las.

​Depois de uma semana na geladeira as sementes estão prontas para ser plantadas em vasos ou bandejas com um composto ou substrato de boa qualidade e cubra com uma fina camada de composto não mais de 5 mm de profundidade

As sementes germinam normalmente em uma semana a dez dias a 15-20°C. É importante que as temperaturas não sejam muito superiores ou a germinação será reduzido. 


As raízes são delicadas e mudas devem ser individualmente envasadas logo que possível desde plantas rapidamente se tornam intolerantes de perturbação de raiz.

CULTIVO

 - Suporta temperaturas baixas, mas prefere climas cálidos.

- Requer muita luz solar.

- Necessita solos alcalinos, profundos e muito bem drenados.

- Resiste bem a seca.

- Não suporta o alagamento.

- Não resiste geadas prolongadas, mas suporta até -10ºC.

- Sofre com o vento, que pode quebrar os galhos.

- A Olaia tolera a poda, necessária as vezes para que a árvore tenha uma forma harmoniosa, ou para que adote a forma de um pequeno arbusto.

- Não se deve podar severamente todos os anos. Podar em dias secos y de calor, na primavera ou no verão.

 

terça-feira, 23 de maio de 2017

FREIXO - Fraxinus sp (todas as espécies)

Habitat e ecologia: margens de cursos  de água e bosques em solos mesotróficos; muito frequente a marginar pastagens permanentes seminaturais (lameiros). Condições óptimas até aos 1600. É indiferente ao pH, necessitando de um solo fresco e com um certo grau de humidade. Espécie de sol, que precisa de humidade ambiental abundante. Muito resistente ao frio e ventos e tolera poluição atmosférica. Contudo é afetada pelo ar costeiro.

Modos de propagação:  Na natureza a germinação geralmente a germinação ocorre na primavera, pelo que as sementes necessitam de um período de estratificação a frio para simular este fato.

COLOQUE AS SEMENTES GELADEIRA POR 2-3 MESES ANTES DE SEMEAR. Depois semeei normalmente, apenas cobrindo as sementes, e mantendo o solo úmido mas não encharcado. Faça a germinação num lugar com muita luz, mas sem luz do sol direta.

SOLOS
Estas árvores podem tolerar quase todo tipo de solos, mas preferem solos úmidos e cultivo a sol pleno.

IRRIGAÇÃO
Abundante
.
Quando as plantas tiverem o tamanho suficiente, pode mudá-las para vasos e protegê-las durante o primeiro inverno se sua área tem geadas. Na primavera, plante-as nos locais definitivos.


quarta-feira, 17 de maio de 2017

ALHO PORÓ - ALHO-PORRO - ALHO-PORRÓ - Allium porrum








No primeiro ano, produz apenas folhas, já no segundo ano começam a surgir flores de diferentes cores. São plantas muito resistentes e rústicas, cuja parte comestível, é o talo cilíndrico.  
 
O Alho Poró é uma planta bienal apesar de, geralmente, cultivada como uma planta anual. Cresce melhor em clima ameno, com temperaturas variando entre 13°C e 24°C. Tendo-se o cuidado de manter o solo sempre únido, o alho poró se permite plantar em regiões de clima mais quente, onde se recomenda seu cultivo no outono-inverno. 

CULTIVO

1. O plantio de alho-poró pode ser feito em sementeiras (copinhos ou bandejas) ou já em seu local definitivo, enterrando as sementes aproximadamente  1/2 a 1 cm de profundidade e com 10 cm de distância entre elas.

2. Transplante ao lugar definitivo com 10 a 20 cm de altura.

3. O plantio em regiões quentes é indicado nos meses de março a julio. Em locais frios, pode ser cultivado em todas as épocas do ano.

4. Quando plantadas em mudas, estas devem ficar quase totalmente enterradas no solo, apresentando somente a folhagem visível.

5. É uma planta que gosta e que necessita de luz solar direta por, pelo menos, por algumas horas diariamente.

6. Deve-se respeitar um espaçamento de 30 a 50 cm entre as linhas e de 15 a 20 cm entre as plantas.

7. Faça uma análise prévia do solo e prepare-o de forma que apresente boa drenagem, além de apresentar características ideias de fertilidade, matéria orgânica e pH entre 6 a 6,8.

8. Evite encharcamentos ao irrigar. Apenas mantenha o solo sempre úmido.

9. Faça a limpeza do local, quando e se necessário for, retirando as plantas invasoras.

10. Se optar por plantar o alho-poró ou alho-porro em vasos, escolha aqueles com 25 cm de profundidade no mínimo.

11. De 120 e 150 dias após o plantio, dependendo do cultivar e das condições de cultivo, pode-se realizar a colheita do alho. Escolha as plantas que apresentarem pseudocaules com 2,5 a 4 cm de diâmetro e arranque-as por inteiro.


Fonte: hortas.info

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Pata de Vaca - Árvore de Orquideas - Bauhinia sp.


GERMINAÇÃO:

 • Tratamentos com escarificação mecânica (LIXAR MUITO SUAVEMENTE) e SUBMERGIR EM ÁGUA POR 1 MINUTO (NÃO MAIS).

Plantar cobrindo as sementes com 1 cm de substrato ou terra peneirada, em copinhos ou bandejas num lugar com muita luz, mas sem sol direto.

Molhar diariamente.

CULTIVO:

Transplantar a embalagens ou vasos maiores, ou ao lugar definitivo quando as plantinhas tenham 20 cm.

Adaptada ao clima brasileiro, desde que receba sol, não tem problemas quanto à fertilidade do solo, mas este precisa ser bem drenado.

Tolera climas mais frios com geadas, mas desenvolve-se melhor em temperaturas mais amenas.

CRESCEM MUITO RÁPIDO.


 

terça-feira, 9 de maio de 2017

ARROZ - Oryza sativa

Para a germinação do Arroz sugerimos o uso do método do FILTRO DE CAFE (CLIQUE AQUI) com 2 particularidades:  1) o filtro deve estar mais molhado que o normal, indicado no link  2) A germinação pode ocorrer bem mais rápido!

Temperatura
Veja a tabela a seguir:

 

A temperatura ótima para o desenvolvimento do arroz situa-se entre 20 e 35°C. Em geral, a cultura exige temperaturas relativamente elevadas da germinação à maturação, uniformemente crescente até a floração (antese) e decrescente, porém sem abaixamento brusco, após a floração. 
As faixas de temperatura ótimas variam de 20 a 35°C para germinação, de 30 a 33°C para a floração e de 20 a 25°C para a maturação. A planta do arroz não tolera temperaturas excessivamente baixas nem excessivamente altas.

Cultivo:

1) Escolha o local para plantio. Certifique-se de que o solo seja composto por argila ligeiramente ácida, para obter melhores resultados. Você também pode plantar as sementes de arroz em vasos de plástico, com esse mesmo tipo de solo. Onde quer que você plante, certifique-se de ter uma fonte confiável de água e um caminho para drenagem quando for o momento da colheita.
  • Escolha um local que receba sol total, pois o arroz cresce melhor com luz direta e temperaturas altas, de no mínimo 21 graus Celsius.
  • Leve a estação do ano em consideração. O arroz precisa de uma longa estação quente para crescer.
 2) Enquanto as sementes ficam no filtro de café, planeje onde e como vai plantá-las. O mais comum é plantar em fileiras, para facilitar a rega e a remoção de ervas-daninhas. Considere a construção de valas com as extremidades bloqueadas, para conter e represar a água. Isso dito, o local não precisa ser exatamente inundado, basta permanecer molhado.

Plante as sementes de arroz espalhadas no solo durante o outono ou a primavera. Livre-se das ervas-daninhas, lavre os canteiros e nivele o solo. Se for usar vasos, encha-os com pelo menos 15 centímetros de terra úmida. Depois, coloque as sementes de arroz.
  • Lembre que o local precisa estar inundado com água. É muito mais fácil inundar alguns locais pequenos do que apenas um grande. Se for plantar ao ar livre, é mais fácil manter e cuidar de vários canteiros para as sementes.
  • Se for plantar no outono, certifique-se de tirar as ervas-daninhas quando chegar a primavera. As sementes de arroz precisam de todos os nutrientes e o máximo de espaço que puderem ter.

    Encha os vasos ou o espaço no jardim com pelo menos cinco centímetros de água. Contudo, essa é uma recomendação das antigas. Muitas pessoas dizem que manter o solo sempre molhado já é o suficiente e ele não precisa ficar inundado. Essa etapa é por sua conta, mas certifique-se de manter a umidade.  


    Se as plantas estiverem em vasos, você pode movê-las para um lugar mais quente à noite (quando esfria um pouco). O arroz prospera no calor e, caso a temperatura caia, você provavelmente notará um crescimento atrofiado.

    Plantio do arroz deve ser feito a 30 centímetros de distância em um canteiro lamacento.

Espere os grãos de arroz amadurecerem. Isso leva aproximadamente três a quatro meses – durante esse tempo, eles podem alcançar até 40 centímetros de altura. Deixe a água secar ou drene o excesso, antes de remover o arroz para a colheita. Ao longo das duas semanas seguintes, eles mudarão de verde para dourado ou preto, segundo a variedade – é assim que você sabe que eles estão prontos.
  • Se for lavourar o arroz, você também pode drenar o solo quando as plantas estiverem com 35 centímetros de altura, inundá-lo e drená-lo novamente. Depois disso, continue como descrito acima, permitindo que o arroz seque e fique dourado.
 FONTE WIKIHOW e EMBRAPA

terça-feira, 18 de abril de 2017

Abutilon sp.


GERMINAÇÃO E CULTIVO
  • De preferência use substrato para sementes ou mudas, não terra.
    No caso de não ter aceso, a substrato, coloque terra peneirada no forno quente por uma hora, para matar toda classe de ervas daninhas ou agentes patógenos.
    Umedeça o solo levemente, bem úmido, mas não saturado ou alagadoCo.
  • Coloque as sementes na bandeja com o solo umedecido e cubra levemente com uma fina camada do mesmo.
  • Regue diariamente, não deixe secar.
  • Coloque as sementes em um lugar muito luminoso mas sem sol direto.
  • A temperatura desejada será de aproximadamente 20 a 30 graus.
  • A germinação pode demorar de 1 a 4 semanas.
    Transplante as mudinhas a um vaso, embalagem o copinho plastico individual, quanto tenhas uns 10 cm. 
    Cultivo a sol pleno.


sexta-feira, 31 de março de 2017

Ipê - Tabebuia sp.


GERMINAÇÃO

Deixe as sementes submersas em água sem cloro por 48 horas. Esse processo ajuda muito na germinação. Como as sementes são aladas e muito leves, e tem uma película semi impermeável cobrindo sua superfície, então fica difícil afundar e encharcar elas com água. Se recomenda embrulhar as sementes em papel toalha ou um filtro de café antes de deixarlas em molho.

Depois disso as sementes estarão prontas para ser semeadas em bandejas, embalagens ou copinhos descartáveis.

Use substrato para mudas, ou se não tem aceso a este, use terra de boa qualidade bem peneirada e livre de pragas.

Cobrir as sementes com 1/2 cm de terra. Molhar e manter úmido.

Em poucos dias as sementes começaram a germinar.

Quando as plantinhas tiverem cerca de 20 cm de altura já pode plantar no solo.


CULTIVO

PLANTIO – o ipê amarelo não deve ser plantado sob o sol diretamente, nem em áreas com geadas, apesar de tolerar temperaturas baixas. Recomenda-se associar seu cultivo com outras plantas, como jequitibá e cedro. Ambientes mais adequados para o plantio são locais baixos, com solos úmidos, profundos, boa drenagem e textura argilosa.

COVAS – as medidas dependem do tamanho da muda. O mínimo indicado é 20 x 20 x 20 centímetros, porém as covas podem ser abertas 40 x 40 x 40 centímetros no caso de plantas mais altas. Deixe espaçamento de 3 x 3 metros entre linhas. Em alamedas, ou à margem do caminho de entrada da propriedade rural, a distância deve ser aumentada para 5 x 5 metros.

REPRODUÇÃO – o processo de reprodução inicia-se quando a árvore atinge três anos de idade. Como é uma espécie hermafrodita, o ipê amarelo necessita de um agente polinizador para se reproduzir. O vento e a abelha mamangava são os principais responsáveis pela dispersão do pólen das flores.

USO – sem comprovação científica, o ipê da espécie Tabebuia alba é usado como remédio caseiro em algumas regiões do país, sobretudo no Nordeste. A entrecasca do caule serve para tratar gripes, resfriados e tem efeito diurético; a casca ajuda no combate à inflamações. Embora pouco difundido, até as flores podem ser consumidas cruas ou cozidas em saladas, caso a árvore não tenha sido tratada com agrotóxicos.

PODA – é necessário fazer podas no inverno. Faça de limpeza para evitar nós entre os galhos e o surgimento de brotos no tronco, cujo desenvolvimento concorre com o crescimento da planta. Aplicação de podas de condução é boa para manter a árvore com porte menor.
  
Fonte: globo rural

quarta-feira, 22 de março de 2017

Goiaba-serrana - Feijoa sellowiana



Fruto nativo das regiões sul e sudeste do Brasil, e também Paraguai, Uruguai e norte da Argentina.

Germinação 

A germinação desta espécie não precisa de pre-tratamento.

As sementes  devem ser semeadas a uma profundidade de 3-4 mm,  e a bandeja de germinação devem ser molhada diariamente, mantida úmida sem secar e sem alagar.


Mantenha em local bem iluminado (sem luz direta do sol) e com temperaturas entre 18 e 25C 

A germinação demora de 3 a 12 semanas.

Cultivo




Umidade: Prefere zonas que não tenham umidade extremamente alta

Temperatura ideal: 10-25˚C. Tolerante a geadas (resistem até a -9˚C). Climas subtropical e tropical de altitude: Invernos frescos e Verões moderados. 

Luz: de muita luz indireta para luz direta. Sol direto apenas quando a planta estiver bem aclimatada e madura

Solo: qualquer substrato que tenha boa drenagem é suficiente. Se seu substrato não tiver muita aeração, deve incluir areia, perlita, vermiculita ou turfa

PH do solo: 5.5 a 7.

Irrigação: irrigue de 1 a 2 vezes por semana. Fique atento para não encharcar o solo no inverno

Pode ser plantada em vasos e exteriores. Sempre use vasos com furos para escoar a água excedente

Necessita de boa ventilação.



sábado, 18 de março de 2017

MORINGA - Moringa oleifera


   A Moringa Oleífera (Moringaceae), uma hortaliça arbórea que chega até 8 metros de altura, planta cultivada inicialmente na Índia é considerada por botânicos e biólogos, um milagre danatureza. A planta que possui uma variedade imensa de aplicações, chamada por muitos de planta multiuso, é também, uma esperança para o combate da fome no mundo devido a sua
composição rica em vitaminas e sais minerais.
   Em se tratando de paisagismo comestível, uma árvore de Moringa é difícil de superar. Esta árvore versátil pode ser cultivada durante o ano todo em qualquer clima tropical, como o do Brasil.

   De crescimento rápido, nutritiva, e agradável de se admirar, a Moringa está ganhando popularidade diariamente. O que poderia ser mais fácil do que caminhar em seu quintal, e colher verduras saudáveis para servir em sua mesa?

   Decida onde você gostaria de cultivar a sua árvore de Moringa. Lembre-se de que as árvores de Moringa podem ultrapassar os 6 metros de altura, no primeiro ano. O crescimento médio é de cerca de 4,5 metros, entretanto, em condições ótimas, elas podem crescer muito mais. Porque os galhos irão crescer, em média, um metro no primeiro ano, você precisar analisar se você quer plantar sua árvore de Moringa perto de estruturas pré-existentes. Moringas precisam de bastante luz solar, calor e água, para vingar - então pense sobre onde sua árvore irá obter a melhor exposição ao sol.

   Obtenha a melhor terra orgânica que você conseguir encontrar. Moringas não gostam de terra pesada, solo argiloso ou vermiculita. Elas irão crescer em solo pobre, solo arenoso, e solo empobrecido, mas elas não gostam de suas raízes ficando molhadas. Tenha isso em mente, e se necessário, compre areia para misturar à terra, ou use qualquer tipo de solo que estiver disponível em sua região, e acrescente bagaço de coco, turfa, perlita, ou areia para soltá-lo. Isto dará às raízes de Moringa espaço para ir mais fundo, e escoar bem. A Moringa tem uma raiz principal, o que significa uma única raiz que vai diretamente para baixo como uma cenoura. Ela tem pequenas raízes de alimentação mas não apresenta ramificação de raízes. Plante sua árvore onde a raiz principal tenha bastante espaço para ir para baixo. Se for plantar em um recipiente, encontre o mais fundo que você puder.

   A Moringa pode ser cultivada como uma árvore solitária, em filas, ou como uma cerca viva. Se você quiser cultivá-la como uma cerca viva, plante as sementes no solo a uma distância de 30 cm uma da outra. Arranque uma a cada duas novas folhas que crescerem, para forçar a árvore a crescer como um arbusto, e uma vez que elas tiverem aproximadamente 60 cm de altura, corte os galhos ao meio no sentido do comprimento, e arranque o novo broto que irá brotar no topo da árvore de Moringa.

   Se você vai cultivar suas árvores de Moringa em filas, plante as sementes cerca de 90 cm umas das outras, em filas que estejam distantes pelo menos 1,8 m, para tornar mais fácil a remoção de ervas daninhas e caminhar entre as filas.
       
   Se você vai cultivar sua Moringa como uma árvore solitária, apenas lembre-se de dá-la bastante espaço, para que seus galhos possam se espalhar. Periodicamente, pode o topo da árvore, para estimular novo crescimento, e pode os galhos pela metade. Isso irá garantir que sua Moringa vingue, e te dê muitas belas flores, folhas comestíveis, e vagens - por anos a fio.

   Faça um buraco no solo de cerca de 2 a 2,5 cm de profundidade, plante as sementes de Moringa, cubra com terra, e soque a terra no lugar. Anote a data que você plantou sua semente ou sementes, para que você possa monitorar seu crescimento. Depois de ter coberto as sementes, regue a terra cuidadosamente. Sejam elas plantadas em recipientes, ou diretamente no solo, elas vão precisar de uma cuidadosa irrigação diária, até que você veja o broto emergir do solo. Uma vez que eles surgiram, você pode regar a cada dois dias, até que elas atinjam cerca de 45 cm de altura. Então, uma vez por semana será suficiente.

   Algumas pessoas encharcam as sementes de água até que elas brotem, e só então as plantam. Esse método também funciona, mas sementes de Moringa são muito resistentes, e não necessitam desse passo adicional.

   Dicas

   Os botões e as flores podem ser levemente cozidos e consumidos, como um nutritivo vegetal.
    Mantenha a tesoura de poda sempre à mão, pois quanto mais você podá-las, mais rápido elas irão crescer.
    As folhas, vagens, botões, flores e sementes podem todos ser consumidos. Os botões e as flores devem ser cozinhados, as sementes podem ser comidas cruas ou cozidas, e as folhas podem ser consumidas. Existem muitos websites que irão dar sugestões de como incorporar as folhas a sua dieta. Elas podem ser consumidas cruas, colhidas diretamente da árvore e consumidas no local, ou podem ser adicionadas a saladas ou patês. Muitas pessoas em países ao redor do mundo as consomem com frango, peixe, carne de porco, carne de vaca, cordeiro ou outra carne, ou elas podem ser levemente salgadas, e consumidas como um acompanhamento. As folhas da Moringa podem efetivamente ser adicionadas a sopas, guisados, arroz, grãos ou assados. Quando adicionadas a um prato principal, é mais benéfico adicionar as folhas ao final do tempo de cozimento, para preservar tantos nutrientes quanto possível.
   Mantenha sua árvore de Moringa com uma altura de 2,5 a 3,5 metros, no máximo, se você deseja ser capaz de alcançá-la para colheira. Se você não fizer isso, você acabará com uma árvore muito alta e estreita, com galhos bem no topo; inacessível e pouco atraente.
    Porque as árvores de Moringa crescem tão rapidamente, uma das maneiras mais fáceis de mantê-las a uma altura manejável é podar ao meio um em cada dois galhos do topo. Isso irá estimular a árvore de Moringa a ramificar-se, ao longo do tronco, e evitar que você tenha uma árvore de 9 metros de altura, com botões, flores, folhas e vagens que são difíceis de alcançar.
   A Moringa é resistente a seca, mas não é resistente ao frio. Elas morrem em regiões sujeitas a neve.

   Ao redor do mundo, algumas pessoas comem a raiz. Não coma a raiz. Ela tem gosto de rábano (raiz-forte), mas a casca da raiz contém uma neurotoxina potente. Em quantidades grandes o suficiente, ela pode ser fatal. Deixe as raízes de lado.

  Pode sua árvore de Moringa frequentemente, no topo. Isto irá estimular a árvore a produzir mais galhos, mais baixo ao longo do tronco. Você também pode cortar as folhas dos ramos pela metade, forçando novas folhas a crescer. Não jogue fora as podas. Deite-as na base das árvores, para obter a melhor cobertura contra ervas daninhas que se pode encontrar.

 Fonte:  wikihow






 

sexta-feira, 17 de março de 2017

PLATANO - Platanus




GERMINAÇÃO

Coloque as sementes na geladeira por 60 dias (2 meses) antes de plantas.

Depois do periodo de frio, deixe as sementes em molho em água sem cloro por 24 horas.

Plante as sementes na superfície, não as enterre, apenas aperte elas sobre a superfície para fixar as sementes no lugar.

Molhe bem com um pulverizador e cobra a bandeja com um plástico transparente. A umidade deve ser de 100%.


Germinam em 1 a 2 duas semanas.  Remova a cobertura plástica quando as sementes começem a nascer.

Deve ser cultivada sob sol pleno, ou sombra parcial, em solo fértil, preferencialmente leve, profundo, enriquecido com matéria orgánica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Devido às raízes grandes, convém plantá-lo a pelo menos 10 metros de construções.

Não se esqueça esta não é uma árvore tropical, e por tanto deve ser plantada no lugar mais fresco possível, e protegida do sol nas horas mais fortes.



segunda-feira, 6 de março de 2017

Cubiú - Solanum sessiliflorum




Herbácea semi-perene , de crescimento rápido que pode ser cultivada tanto no sol (mais com irrigação constante) como na semi-sombra (onde se pode irrigar 2 vezes na semana).

Pode ser germinada seguindo as instruções para o tomate, (VEJA AQUIou simplesmente deixando as sementes em molho em água mineral por 24 horas e depois plantadas em areia, substrato ou terra orgânica, apenas cobrindo as sementes. A melhor temperatura para a germinação é de 20-30 graus.

A germinação ocorre em 30 a 40 dias.

Convém semear duas sementes diretamente em cada embalagem individual, ou celula da bandeja.


Cultivar inicialmente em um lugar muito luminoso mas sem sol direto e molhar diariamente, e mudar para sol pleno quando as plantas tenham 30 cm.

A planta resiste a temperaturas de até -1 graus se estiver na sombra de outras arvores ou se for coberta com um plástico na época da geada. Pode ser cultivada em altitudes variando desde o nível do mar até 1.800 m.

O solo deve ser profundo, úmido, ácido, com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho ou amarelado). É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor frutificação. As plantas iniciam a frutificação com 6 meses após o plantio.

Mudas

As plantas tem prazo de vida curto, não chegando a 5 anos. Por isso, a partir da formaçãp da primeira muda, se recomenda recompor o pomar com sementes da mesma planta.

Cultivo

Pode ser plantada no sol ou na meia sombra num espaçamento entre plantas 2 x 2 m. As covas devem ter 40 cm nas três dimensões e ser preparada adicionando 100g de calcário e 500 g de cinzas e 4 a 6 pás de matéria orgânica bem curtida, deixando curtir por 2 meses antes do plantio. A melhor época de plantio é de agosto a setembro; após o plantio convém irrigar 2 vezes por semana ininterruptamente.

Podas

Fazer apenas podas de formação eliminando os brotos que nascem na base do caule. Caso o local tenha muito vento, convém fincar uma taquara para se amarrar a planta. Manter cobertura morta por volta do pé para manter a umidade.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

HIPÉRICO - ERVA DE SÃO JOÃO - Hypericum perforatum


O Hipérico não é uma planta tropical e por isso devemos ter alguns cuidados especiais na germinação e cultivo da espécie.

Importante: As sementes devem ser colocadas na geladeira por 4 semanas antes de plantar.

A germinação desta desta espécie é naturalmente errática e baixa, mesmo em condições ideais, pelo que se recomenda o uso de GA3 (ÁCIDO GIBERELICO) A VENDA AQUI
(DEIXE AS SEMENTES EM MOLHO POR 24 HORAS, APÓS O PERÍODO DE FRIO)

Não enterre as sementes!!  A presença de luz, é necessária para a germinação!  Simplesmente aperte as sementes na superficie do substrato, para fixar-as no lugar.

A temperatura ideal de germinação é de 20 ºC. Temperaturas muito maiores podem diminuir ou até impedir totalmente a germinação.

Se recomenda seu cultivo a pleno sol em regiões de clima moderado, nos lugares de clima mais quente, plantar evitando o sol nas horas mais fortes!

Evite regar demais, assim como solos mal drenados!

COMPRE SEMENTES DE HIPÉRICO CLICANDO AQUI 

TAMARINDO - Tamarindus indica

 

Originário da África equatorial e da índia. Cultivado em regiões de clima quente ou temperado, está bem aclimatado no Brasil.

De todas as árvores leguminosas frutíferas dos Trópicos, nenhuma é tão distribuída, e apreciada como ornamental do que o tamarindeiro. A maioria de seus nomes coloquial é variações no termo inglês comum (tamarind). Em espanhol e português, é tamarindo; em francês, do tamarin, o mais tamarinier ou mais tamarindier; em holandês e alemão, Tamarinde; no italiano, tamarandizio e na Índia, é tamarind ou ambli, imli ou chinch. 
 

GERMINAÇÃO - PRÉ-TRATAMENTO DA SEMENTE
 

A casca da semente do tamarindo é muito dura, se recomenda lixar com cuidado e deixar a as semente na água por 24 horas antes de semear,
 

PLANTIO E GERMINAÇÃO

     As sementes do tamarindo devem ser semeadas em canteiros bem preparados, em distância de 2 – 3 cm uma da outra. A semente deve ser colocada em cova de 1 – 2 cm de profundidade, e coberta com composto bem arenoso, além de ser irrigada periodicamente. Se a semente for plantada a uma profundidade alta, a germinação pode não ocorrer.

            A germinação da semente viável pode ocorrer em 5 – 10 dias, mas as plântulas podem demorar até um mês para serem vistas acima do solo. O tamarindo tem o revestimento do tegumento duro, o que prejudica a germinação, atrasando-a.

 PLANTIO DAS MUDAS

     Uma vez que ocorre a emergência das sementes, essas devem permanecer no berçário e ser irrigadas regularmente até que esteja com pelo menos 30 – 40cm de altura. Após este ponto, as mudas podem ser transplantadas para o campo.

 ESTABELECIMENTO EM CAMPO

          O tamarindeiro se adapta melhor em áreas abertas e ensolaradas. Não deve ser plantado em solos pesados, os quais devem ser bem drenados, ou seja livre de inundação.
 

CLIMA

A planta pode ser cultivada em regiões tropicais úmidas ou áridas; a temperatura média anual deve estar em 20ºC, as chuvas anuais entre 600 e 1500mm.; a planta requer boa intensidade de luz e é sensível ao frio. Não tolera geadas, em áreas sujeitas a geadas se recomenda plantar em vasos grandes, para poder proteger no inverno,
 

SOLO

Devem ser profundos, bem drenados, pH entre 5,5 e 6,5, de preferência areno-argilosos. Evitar solos pedregosos e sujeitos a encharcamento.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

TUCANEIRA - TUCANEIRO - Citharexlum myrianthum



Quebra de Dormência     Não é necessária.
 
Como Plantar     Colocar as sementes para germinação, em canteiros semi-sombreados contendo substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. A taxa de germinação geralmente é superior a 80%, mas a germinação pode ser demorada, até 1 mes ou mais.

Transplantar as mudas para embalagens individuais quando alcançarem 4-6 cm. O desenvolvimento das plantas no campo é rápido, podendo atingir 4 metros aos 2 anos.

ONDE PLANTAR:
Preferencialmente na faixa litorânea e em terrenos muito úmidos e até mesmo brejosos.

VINCA DE MADAGASCAR - Catharanthus roseus

Vinca (Catharanthus roseus)

Nome popular: Vinca; Vinca-de-gato; Vinca-de-madagascar; Boa-noite.
Nome científico:
Catharanthus roseus L.
Família: Apocynaceae. Origem: Cosmopolita nos trópicos.
Arbusto semi-herbáceo perene, de altura entre 30 e 50 cm. Floresce bastante o ano todo.

Como cuidar: É cultivado em jardineiras, bordaduras ou maciços em canteiros. Apesar de perene, a planta é tratada como no máximo bienal por tomar mau aspecto com a idade.

Clima
Prefere um clima quente, com temperaturas acima de 20°C, podendo suportar temperaturas mais baixas. Contudo, não resiste ao frio intenso.


Iluminação:
Luz solar direta apenas por algumas horas diariamente é o ideal. Sol o dia todo faz com que a planta tenha menos folhas nos ramos e a folhagem se torna menos escura e brilhante. Sem sol direto, produz poucas flores. Todavia, tolera qualquer situação, desde que haja uma boa luminosidade.
 

Irrigação: 

O melhor é que o solo permaneça sempre úmido, mas sem ficar encharcado. No entanto, quando a planta está bem desenvolvida pode suportar sem maiores problemas que o solo fique seco por alguns poucos dias.

Solo:

É pouco exigente quanto ao solo, podendo crescer bem mesmo em solos relativamente pobres. O ideal é um solo bem drenado, leve, moderadamente fértil, com pH entre 5,5 e 6,0.

Propagação:

Por sementes: as sementes podem ser semeadas no local definitivo ou em sementeiras e pequenos vasos, transplantando as mudas para o local definitivo quando estão com 6 a 8 cm de altura, com muito cuidado para não danificar as raízes. Semeie superficialmente no solo úmido, cobrindo apenas com uma leve camada de terra peneirada. A germinação das sementes normalmente ocorre em uma ou duas semanas.
Por estaquia: corte ramos com pelo menos 8 cm de comprimento, retire as folhas mais velhas e plante em vasos com terra mantida bem úmida até o enraizamento.

Espaçamento recomendado entre plantas

25 cm a 60 cm, dependendo das condições de cultivo. Se cultivadas como anuais precisam de menor espaçamento. Se mantidas como perenes, precisam de um espaçamento maior.

fonte jardim.info

HERA INGLESA - Hereda helix


A HERA pode ser usada como cobertura de solo, para cobrir uma cerca, parede ou pergola ou para crear uma peça de arte em seu jardim.

PRE-TRATAMENTO

1
Coloque as sementes na geladeira por 60 dias. Esse processo, chamado de estratificação, prepara as sementes para a germinação, simulando o inverno, na área nativa da planta.

2
Depois do período de frio coloque as sementes em uma tigela de água sem cloro, e deixe-as durante a noite. Isso acelera o processo germinativo. Se tiver aceso a ÁCIDO GIBERELICO (A VENDA AQUI), MUITO MELHOR.

3
Encha uma bandeja de sementes com substrato para mudas de alta qualidade (se não tiver aceso, use terra bem peneirada, e tratada durante 5 minutos no micro ondas na máxima potencia). Borrife o substrato ou terra ANTES DE PLANTAR.

4
Coloque as sementes SOBRE O SOLO (NÃO ENTERRE) e empurre suave e levemente com a ponta do seu dedo para fixar as sementes no lugar. Não cubra as sementes com solo.

5
Molhe as sementes, mas sem saturar o solo. Manter o solo úmido até que as brotações apareçam.
A melhor temperatura de germinação é de aproximadamente 20 graus.

Germina em 1 a 3 semanas, mas mesmo em condições perfeitas a germinação pode ser errática e variável de 0% a 92% segundo um estudo do USDA FOREST SERVICE.


6
Transplante quando as mudas tenham 10 a 20 cm.
Espaçamento: Normal 40-60 cm. Para uma cobertura mais rápida plante cada 30 cm.

CULTIVE NA SOMBRA OU NA MEIA SOMBRA!

Não é uma planta tropical, não plante no sol, e menos no sol das horas mais quentes do dia!


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

PAPIRO - Cyperus papyrus


O Papiro é uma planta tropical que requer alta umidade e calor para germinar. A base do vaso ou bandeja germinadora deve estar sempre dentro de agua, para evitar que a terra seque. Recomendamos esterilizar a terra antes de por as sementes a germinar (5 min no micro ondas a força máxima farão o truque)
Não cubra as sementes, mas oprima suavemente na superfície. Mantenha o composto úmido. Uma tampa clara de vidro ou plástico transparente sobre o pote ou a bandeja é o ideal. Manter uma temperatura de 15-21°C. Mudas aparecem após 21-28 dias. Se a germinação não ocorre dentro desse tempo, coloque os tabuleiros ou vasos em um saco de polietileno e coloque na geladeira por 4 semanas.


Quando as plantinhas sejam grandes o suficiente para lidar com o transplante, poderão ser plantadas no lugar definitivo.  Cultivo a pleno sol ou com um pouco de sombra.

Cultivo em beira de lagos, estanques ou áreas semi alagadas,  Pode ser cultivada em terra não alagada desde que muito irrigada.





sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

CRASPEDIA - BILLY BALLS - Craspedia globosa


Como cultivar Craspedia

A propagação por sementes é considerada rápida e fácil. Semear de preferência na primavera ou no verão. Polvilhe sementes sobre o solo e cobra apenas as sementes. Mantenha úmido sem encharcar. Demora cerca de 1 a 3 semanas para as sementes germinar.

Uma vez que as mudas tenham uns 15 cm, plante escavando buracos da mesma profundidade e duas vezes a largura da raiz e plante as mudas, espaçamento de 30 cm.

Posição

Se recomenda seu cultivo a pleno sol, mas em áreas muito quentes, é melhor sombra parcial, sem sol nas horas mais quentes do dia, mas sempre com um mínimo de 6 horas diárias de sol.

Requisitos de solo

A Craspedia cresce em todos os tipos de solo, excepto ácidos e não há outros requisitos especiais. Os solos tem que ser bem drenados.

Irigação

A Craspedia cresce em solos bastante seco mas frescos, então é melhor molhar apenas quando você encontrar a superfície bem seca,e  usas uma camada de palha ou cascas para manter o solo fresco.
Craspedia

Cuidados

A Craspedia é uma planta de baixa manutenção e não exigem cuidados especiais.

Adubo

Se recomenda o uso de nosso fertilizante orgânico Milagre.

Pragas e doenças

São plantas resistentes às doenças e raramente atacadas por algumas pragas como ácaros, caracóis e lesmas.

COMPRE SEMENTES DE CRASPEDIA  CLICANDO AQUI

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

COLEUS

Os Cóleus, são cultivados pela sua folhagem ornamentada. As folhas desta planta crescem com cores vivas incluindo branco, amarelo, vermelho, rosa, roxo, castanho, cobre e vários tons de verde. O cóleus dá um charme a mais tanto dentro quanto fora de casa.

IMPORTANTE: Se você não vive em um lugar com clima que não seja tropical você precisará trazer os Coleus pra dentro durante o inverno, o que não é um problema, já que são perfeitos para cultivo em vasos.

GERMINAÇÃO

 As sementes podem ser plantadas o ano todo se sua área não tem geadas, ou 8~10 semanas antes da última geada prevista para sua área. Para resultados mais satisfatórios, plante as sementes em lugar bem iluminado, mas sem luz solar direta.

 Prepare pequenos recipientes com terra enriquecida e solta. mantenha a bandeja de sementes ou pequenos vasos em área fora da luz solar direta e encha-os com substrato para mudas ou terra especial para germinar sementes (bem fina, peneirada).

Se não tem aceso a substrato especial para mudas, coloque a terra peneirada no micro ondas, na potencia máxima, por 5 minutos, para matar pragas e plantas daninhas que possam complicar a germinação das sementes.


 Salpique as sementes sobre o solo. Espalhe as sementes na terra e aperte firmemente, sem enterrar. Não enterre-as, pois elas requerem luz para germinar.

  




Mantenha o solo úmido. Regue as sementes com pouca água, porém com frequência, assim o solo ficará úmido sem ficar encharcado.  USE UM PULVERIZADOR OU BORRIFADOR para molhar, se usa uma mangueira, enterrará as sementes, e não vão nascer.
Se as plantas forem mantidas em um ambiente árido, cubra as bandejas ou vasos com PVC para evitar que ressequem. Retire o PVC assim que as plântulas emergirem do solo.


Mantenha as sementes sob luz do sol indireta e quente. Mantenha as bandejas de sementes constantemente a uma temperatura mínima de 21 °C, em área iluminada com luz do sol indireta.
]
 
 Transplante para um recipiente maior. Retire o PVC, se houver, assim que as plântulas emergirem do solo. Depois que uma plântula tiver desenvolvido seu primeiro cotilédones e dois pares de folhas adultas, esta pode ser seguramente transplantada para seu próprio vaso, ou diretamente no solo. 

CULTIVO:

  Escolha um nível de exposição ao sol. Quanto mais luz solar cóleus receber, mais vivas e vibrantes serão suas cores. Se possível, exponha seu cóleus ao sol durante toda a manhã e deixe-o à sombra durante a tarde. Caso contrário, mantenha seu cóleus parcialmente sombreado.

Se seu cóleus estiver perdendo folhas, provavelmente precisa de mais sol.


Mantenha o solo úmido, mas não encharcado. Plantas de cóleus demandam constante umidade no solo, mas irão apodrecer se deixadas em poças. Em condições de calor extremo ou muito vento, você pode precisar regar diariamente ou ainda duas vezes por dia para manter o solo úmido. Aumente a quantidade de água a ser regada se você notar estruturas murchas, manchas marrons e secas ou desaparecimento da cor.
  • Regue o solo diretamente, pois folhas molhadas são vulneráveis a doenças.



Fertilize (opcional). Se quiser acelerar o crescimento da planta, se recomenda o uso de nosso FERTILIZANTE ORGâNICO MILAGRE.

  

  Pode os cóleus. A remoção de alguns dos ramos da planta é recomendada para evitar que os cóleus concentrem o peso nas partes mais altas e também para moldá-lo de forma atraente. Aqui vão as estratégias básicas de poda comumente usadas:
  • Para estimular o crescimento retilíneo do cóleus, corte os ramos laterais, mas não as folhas crescendo diretamente do caule. Faça isto se quiser uma aparência mais arbórea, ao invés de um largo arbusto.
  • Assim que o cóleus alcançar a altura desejada, corte a muda apical no centro da planta, para estimular o preenchimento e tornar a planta volumosa

 
Remova as flores das plantas assim que surgirem, para que as plantas concentrem energia no desenvolvimento de raízes e folhagem espessa ao invés de criar sementes. Se você gostar das flores, é recomendável que você remova a maioria delas e deixe as que estiverem nos lugares mais visíveis.



Escore a planta, se necessário. Se a planta se tornar muito pesada ou tombar em alguma direção, amarre-a frouxamente a uma estaca de jardim usando barbante ou outro material suave. De preferência, faça-o durante a troca de vasos para minimizar o número de vezes que você manuseia a planta.Você também pode evitar que plantas crescendo em lugares fechados tombem ajustando, regularmente, o lado da planta exposto à luz.


PROTEGENDO OS CÓLEUS DO FRIO E DOENÇAS 

 
Mantenha o cóleus em lugar fechado durante o clima frio. Traga para dentro plantas de cóleus sempre que houver risco de geadas, já que uma simples e leve geada é frequentemente o suficiente para matar a planta. Algumas plantas de cóleus podem sofrer mesmo em temperaturas noturnas se estas forem abaixo de 13 °C. Enquanto as plantas estiverem em lugar fechado, mantenha-as longe de correntes de ar.


Elimine as cochonilhas. A Cochonilha é uma das maiores pragas encontradas em cóleus. Estas aparecem em tufos de penugem branca no caule e nas folhas e podem ser eliminadas com cotonete embebido em álcool.

 Controle infestações de moscas-brancas. Infestações de moscas-brancas aparecem como nuvens de pequenos insetos brancos e/ou muitos ovos brancos na face inferior das folhas. Para plantas crescendo ao ar livre, se for possivel arranje joaninhas para matar as moscas-brancas. Para plantas crescendo em lugar fechado, pendure armadilhas para mosca-branca ou faça uma você mesmo.

 
Lide com outras pragas. A maioria dos insetos, como pulgões, podem ser removidos ao borrifar água ou esfregando-se um pano. Algumas pragas requerem métodos mais especializados de controle:
  • Ácaros vermelhos podem ser eliminados aumentando-se a umidade. Coloque panelas com água no entorno e umedeça levemente a área afetada.
  • Pequenos pontos pretos pairando próximos ao solo são fungus gnats, que podem ser controlados adicionando-se 6 mm de cascalho fino sobre o solo ou reduzindo-se a irrigação e aumentado o fluxo de ar.
  • Livre-se de lesmas usando uma barreira de cerveja ou de cobre ou comprando um produto especializado para controle de lesmas.
Pode ou cuide de folhas doentes. Manchas pretas, felpudas ou aneladas ou outras deformações geralmente são resultado de doenças causadas por fungos. Remova folhas afetadas imediatamente, depois esterilize a tesoura de poda com água fervente ou álcool para evitar que a doença se espalhe para outras plantas. Pulverizadores antifúngicos estão disponíveis em lojas de material de jardinagem caso a doença continue a se espalhar.
 
Fonte Básica: WIKIHOW


terça-feira, 31 de janeiro de 2017

EPILOBIO - PLANTA PROSTATA - Epilobium parviflorum


Não existe muita (ou alguma) informação sobre o cultivo do Epilobium, já que em sua área nativa, é uma planta silvestre, que cresce facilmente, uma "praga" como diríamos no Brasil.

Todas as fontes dizem que é de muito fácil cultivo, se seu clima é bem frio (aguenta até 30 graus embaixo de zero) pelo que para intentar seu cultivo em nosso pais sugerimos:

1) Colocar as sementes na geladeira (coloque metade das sementes no freezer e a outra mirada na parte mais fria da geladeira, fora do freezer) por 60 dias.

2) Calcule que quando termine esse período de 60 dias seja numa época do ano com as temperatiras mais amenas, já que a temperatura ótima de germinação é de 12 graus. FIQUE DE OLHO NAS SEMENTES FORA DO FREEZER, para ver se alguma germina ai!!

3) Recomendamos o uso de GA3 (ACIDO GIBERELLICO) antes de semear (a venda na PLANTAMUNDO)

4) Plante as sementes a 3 mm de profundidade, em um lugar sem sol direto e com solo bem drenado, e mantenha sempre úmido.

5)  Em sua região nativa as sementes de Epilobium parviflorum germinam normalmente em 2 a 4 semanas.

6) Pode ser cultiva a sol pleno ou sombra parcial, em sua região de origem, aqui no Brasil recomendamos que pegue somente um pouco de sol na manha cedo ou na tarde!

Estaremos fazendo diversos "trials" (testes)  e no caso de ter informação atualizada, postaremos aqui.




COMPRE SEMENTES DE EPILOBIUM CLICANDO AQUI

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

CEREUS - Todas as espécies


COLOQUE AS SEMENTES EM ÁGUA SEM CLORO POR 24 HORAS. SE TIVER DISPONÍVEL SE RECOMENDA O USO DE ÁCIDO GIBERELICO (A VENDA AQUI)

DEPOIS SIGA AS INSTRUÇÕES AQUI

Temperatura ideal de germinação 23 a 29 graus durante o dia e 15 a 21 durante a noite.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

MIMOSA - Acacia dealbata

GERMINAÇÃO

Como as sementes tem uma casca bem dura se recomenda coloca-lhas em água fervendo por 5 segundos e depois deixar-lhas de molho em água a temperatura ambiente por 24 hs. Se nova que a casca das sementes permanece intacta, sem a semente se inchar (o que mostraria a absorção de umidade), repetir todo o procedimento, ou deixar secar as sementes e lixar-lhas suavemente antes de deixar em molho.

PLANTIO

Plantar em sementeiras, bandejas ou copinhos, apenas cobrindo as sementes com terra ou substrato para mudas. A temperatura ideal de germinação de 20º C, temperaturas muito maiores ou menores podem dificultar ou impedir a germinação. Colocar a sementeira em um lugar umido com muita luz mas sem sol direto. Pouco a pouco as sementes brotarão e poderão se colocadas em um lugar com algumas horas de sol direto. Em 1 ano teremos uma mimosa de uns 15- 20 cm, momento perfeito para trasplantar a vasos.



CULTIVO

- Se recomenda o cultivo a pleno sol.

- Não suporta ventos fortes ou contínuos.

- As temperaturas no inverno não devem ser inferiores a -6ºC.

- O terreno deve ser solto, neutro ou ligeiramente ácido.

- Cresce em solos ligeiramente arenosos mas não suporta solos calcários.

- Aguenta bem a seca prolongada da zona mediterrânea.

- Se recomenda a poda para evitar o crescimento desordenado.

- O maior problema no cultivo da mimosa é o excesso de água, já que as raízes apodrecem facilmente. Não suporta alagamentos