terça-feira, 18 de maio de 2010

LUFFA

Angled Luffa

BUCHA, ESPONJA VEGETAL

1. Escolha um local de terra boa, sem muita inclinação, arejado e que não seja úmido, recebendo em torno de 12 horas de sol por dia.

2.Gradear a terra, para ficar bem solta, a fim de facilitar o desenvolvimento das raízes e boa absorção da umidade.

3. Preparar as covas (40 x 40 x 40 cm.)

4. Para fazer a cova, retira-se a terra, que é misturada com 5 litros de esterco de galinha + 20 litros de esterco de boi; o esterco de galinha deve estar mais concentrado na parte da terra que retornará à cova para enche-la até faltar uns 5cm para a superfície. Na parte superior se coloca então, uns três centímetros da terra com maior concentração de esterco de boi e espalha-se o adubo 04-14-08, que é coberto com mais uns dois centímetros da mesma mistura de terra.

5. No centro colocam-se duas sementes selecionadas, dispostas em triângulo, as quais são cobertas com 2 cm. de terra fofa. AO PLANTAR AS "ORELHAS" DA SEMENTES DEVEM FICAR PARA ACIMA. Das duas plantas originais, a mais fraca devera ser descartada e apenas a muda mais forte ficará selecionada para ser conduzida até o topo da parreira – esta condução é feita somente pelo broto principal, desbastando-se os brotos laterais – por um guia: usa-se a ponta de um bambu do qual se desbastará os alongamentos dos galhos.

6. Com o restante da mistura de terra/esterco de boi constrói-se o entorno da cova, em forma de bacia, com as finalidades de conservar a umidade do solo ao redor da futura planta e de fazer convergir para ela os nutrientes.

7. Entre a preparação/calagem da terra e o plantio, a parreira (outras denominações: latada ou giral) já deve estar construída: com altura de 2 metros; com moirões esticadores (de preferência, eucalipto tratado, com 13 cm. de diâmetro e três metros de comprimento), que receberão contra-estacas e suportarão a malha básica, de arame farpado e em distâncias de até 10 metros; estes moirões serão entremeados por outros (de 7 a 10 cm. de diâmetro e também com três metros de comprimento). No topo destes alinhamentos laterais de moirões, serão colocados deitados, bambus finos que servirão para amarrar a malha de arame liso nº 18, que será formada por quadrados de 25 cm. No interior da parreira, ao longo da malha de arame farpado, e complementando o seu suporte, serão estaqueadas peças de bambu gigante.

FONTE: http://www.nabucha.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário